slideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslideslide

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INSCREVA-SE!!!    PROGRAMAÇÃO! 

 
 
 
 

COMO ELABORAR E JULGAR A PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS - IN Nº 07/2018 - SEGES/MPDG

ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE LIMPEZA, VIGILÂNCIA NOTURNA – 12x36  E MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO PREDIAL – NA PRÁTICA!!! 

 

 

  •  APRESENTAÇÃO

               A MB CONSULTORIA & TREINAMENTOS apresenta o Curso de COMO ELABORAR E JULGAR A PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS, DE ACORDO COM A IN 07/2018/SEGES/MPDG, planejado exclusivamente para Gestores, Empresas que contratam com a Administração Pública, Pregoeiros, Contadores, Auditores, Consultores, Fiscais de Contratos e Agentes Públicos, que atuam diretamente na análise e julgamento da exequibilidade da proposta de preços na Licitação, bem como aqueles responsáveis pela elaboração, conferência e validação de cálculos de perícias contábeis, repactuações, reajustes e alterações contratuais.

                O Palestrante que ministrará o Curso possui vasta experiência na Administração Pública e abordará sobre as principais Normas de Licitação e Contratos, com enfoque:

     

    - Na Instrução Normativa nº 05/2017, atualizada pela IN 07/2018-SEGES/MPDG, que dispõe sobre as novas regras e diretrizes para preenchimento da planilha de custos e formação de preços - ANEXO VII-D;

    - Na Lei n° 13.467, de 13 de julho de 2017, que alterou Artigos da CLT e seus reflexos na relação de trabalho e impactos diretos nas contratações de serviços de mão de obra alocada - Reforma Trabalhista;

    - No Acórdão 712/2019/TCU/Plenário, que trata da adequação dos contratos de prestação de serviços de execução indireta regidos pela jornada 12x36 horas;

    - No Acórdão do TCU 1.186/2017, que estabeleceu percentual aceitável para o aviso prévio trabalhado após o primeiro ano de contrato;

    - Na Lei nº 13.932/2019, que extinguiu a cobrança da contribuição social de 10% sobre a multa rescisória do FGTS;

    - Na Lei Complementar 123, de 14 de dezembro de 2006 e suas atualizações, que Institui o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte;

    - Na nova Lei nº 14.133/2021 de Licitações e Contratos e;

    - Nas Jurisprudências do STF, TST, TCU  e Pareceres da CPLC/PGF/AGU, correlatos à composição e exequibilidade dos custos da planilha de formação de preços.

                    As aulas serão ministradas por videoconferência, com interação, em tempo real, entre a turma e professor através de aulas dialogadas, estudos de casos e debates sobre os aspectos relevantes da nova IN, além de aulas práticas de como elaborar, analisar e julgar a planilha de custos e formação de preços com perícia, segurança e efetividade.

  •  OBJETIVO DO CURSO

     

     - Capacitar Agentes Públicos na elaboração pormenorizada da planilha de custos e formação de preços, na fase do planejamento da contratação;

    - Propiciar maior perícia, segurança e efetividade na análise e julgamento das propostas de preços na fase da Licitação;

    - Proporcionar aos Agentes Públicos perícia e segurança na conferência e validação dos pedidos de repactuações e reajustes de preços, quando solicitado pela Contratada;

    - Assegurar o preço exequível em todas as fases do processo de contratação, saneando as ingerências indevidas, inclusive, aquelas propostas que apresentarem jogo de planilha ou sobrepreços;

    - Subsidiar a equipe de fiscalização, no cumprimento do recolhimento das obrigações trabalhistas e verbas rescisórias, com enfoque na planilha de custos e formação de preços e;

    - Conhecer as jurisprudências dos Tribunais Superiores e do TCU correlatas à composição dos custos da planilha de formação de preços.

  •  PÚBLICO ALVO / QUEM DEVE PARTICIPAR?

    Servidores da área de:

    - Licitações e Contratos;

    - Ordenadores de Despesas;

    - Pregoeiros e equipes de apoio;

    - Auditores;

    - Contadores;

    - Consultores da área jurídica;

    - Servidores que atuam na área de planejamento da contratação;

    - Fiscais de Contratos e;

    - Empresas que contratam com a Administração Pública.

  •  METODOLOGIA APLICADA

     

    1º Fase: Aulas dialogadas, com enfoque nas principais Normas, Instruções e Jurisprudências recentes correlatas ao tema proposto.

     

    2º Fase: Serão disponibilizadas ao aluno 03 (Tês) planilhas de custos e formação de preços para serem preenchidas no computador, com total interação, em tempo real, entre a turma e professor, com aplicação de fórmulas e memória de cálculo para os serviços de:

     

    - Vigilância 12 (doze) horas noturnas, de segunda-feira a domingo, envolvendo 02 (dois) vigilantes em turnos de 12 (doze) x 36 (trinta e seis) horas e;
     

    - Limpeza – M2 – com definição de produtividade, periodicidade e frequência de cada tipo de serviço, em face das características das áreas a serem limpas, buscando sempre fatores econômicos favoráveis à Administração Pública e;

    - Manutenção Predial – Estudo de caso na Prática – Estimativa de Custos da mão de obra da equipe residente e por demanda.

     

    3º Fase: Estudo de caso, com prática no computador, onde será disponibilizado ao aluno 01 (uma) planilha informatizada para análise e validação de um pedido de repactuação de preço (simulação). 

  •  CONFIRA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

     

    FASE I – PARTE TEÓRICA   

     

    EPISÓDIO I – O PLANEJAMENTO DA CONTRATAÇÃO E SUA INFLUÊNCIA NA FORMAÇÃO DO PREÇO

    AS FASES DO PROCESSO DE CONTRATAÇÃO

     

    EPISÓDIO II - CONHECENDO AS REGRAS E CRITÉRIOS ESTABELECIDOS NO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO – EDITAL

    CONHECENDO AS REGRAS E CRITÉRIOS ESTABELECIDOS NO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO;

    COMO DISCIPLINAR A COTAÇÃO DO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE NO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO;

    ADMITE-SE A COTAÇÃO DE CUSTOS COM TREINAMENTO, RECICLAGEM E SELEÇÃO NA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS?

    COMO IDENTIFICAR O RAT AJUSTADO NA GFIP E SUA APLICAÇÃO NA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS?

    ADMITE-SE INCLUIR NA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS CUSTOS COM IRPJ E CSLL?

    COMO APURAR AS ALÍQUOTAS EFETIVAS DO PIS E COFINS NO REGIME DE TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO REAL – INCIDÊNCIA NÃO CUMULATIVA;

    EM CASO DE NÃO SER SASTIFATÓRIO O ATENDIMENTO DO OJETO DA LICITAÇÃO. NESSE CASO A CONTRATADA DEVERÁ ARCAR COM O ÔNUS DO DIMENSIONAMENTO DA SUA PROPOSTA DE PREÇOS?

    O QUE É RESERVA TÉCNICA? ADMITE-SE INCLUÍ-LA NA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS?

    ORIENTAÇÕES DO TCU SOBRE A RESERVA TÉCNICA NAS PLANILHAS DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS;

    ADMITE-SE A FIXAÇÃO DE SALÁRIO EM VALOR SUPERIOR AO PISO ESTABELECIDO NA CCT?

    A GESTÃO DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS – ADMITE-SE ZERAR CUSTOS NÃO RENOVÁVEIS APÓS O 1º ANO DE CONTRATO?

    ORIENTAÇÕES DO TCU QUANTO AO ÍNDICE DE ENDIVIDAMENTO TOTAL COMO REQUISITO DE HABILITAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA;

    ORIENTAÇÕES DO TCU S/ AS DILIGÊNCIAS NA LICITAÇÃO;

    ORIENTAÇÕES DO TCU S/ A DESCLASSIFICAÇÃO DE PROPOSTA DE PREÇOS NA LICITAÇÃO;

    ORIENTAÇÕES DO TCU SOBRE A ANÁLISE DA EXEQUIBILIDADE DAS PROPOSTAS DE PREÇOS NA LICITAÇÃO;

    ORIENTAÇÕES DO TCU S/ A ACEITABILIDADE DE PROPOSTA DE PREÇOS NA LICITAÇÃO.

     

    EPISÓDIO III - AS CARACTERÍSTICAS DOS CONTRATOS CONTINUADOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

    TIPOS E CARACTERÍSTICAS DE SERVIÇO CONTINUADO COM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DE MÃO DE OBRA;

    TIPOS E CARACTERÍSTICAS DE SERVIÇO CONTINUADO SEM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DE MÃO DE OBRA.

     

    EPISÓDIO IV - REAJUSTE DE PREÇOS, EM SENTIDO ESTRITO

    DIFERENÇA ENTRE AS ESPÉCIES DE REAJUSTAMENTO DO PREÇO;

    REQUISITOS INDISPENSÁVEIS PARA A CONCESSÃO DO REAJUSTE DE PREÇO, EM SENTIDO ESTRITO;

    O REAJUSTE DE PREÇO, EM SENTIDO ESTRITO, PODE SER CONCEDIDO DE OFÍCIO, DE FORMA AUTOMÁTICA PELA ADMINISTRAÇÃO CONTRATANTE?

    ASPECTOS POLÊMICOS -  ADMITE-SE A INCLUSÃO DE ÍNDICE POR ADITAMENTO DO CONTRATO? 

    ESTUDO DE CASO – COMO REAJUSTAR UM CONTRATO POR MEIO DE ÍNDICES SETORIAIS OU ESPECÍFICO.

     

    EPISÓDIO V - A REPACTUAÇÃO DOS PREÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

    O QUE É REPACTUAÇÃO DOS PREÇOS;

    REPACTUÇÃO CONTRATUAL E SUAS CARACTERÍSTICAS;

    REQUISITOS A SEREM OBSERVADOS PARA SE REPACTUAR UM CONTRATO;

    QUANDO CONCEDER A REPACTUAÇÃO DOS PREÇOS?

    COMO IDENTIFICAR OS CUSTOS DECORRENTES DO MERCADO E OS CUSTOS DECORRENTES DE MÃO DE OBRA;

    ORIENTAÇÃO DO TCU S/ A PRECLUSÃO LÓGICA – RENÚNCIA TÁCITA AO DIREITO À REPACTUAÇÃO PRETÉRITA;

    ESTUDO DE CASO REFERENTE AO LAPSO TEMPORAL PARA REPACTUAR UM CONTRATO;

    ASPECTOS INTRÍNSECOS A SEREM OBSERVADOS PARA A REPACTUAÇÃO DOS PREÇOS.

     

    EPISÓDIO VI - CONHECENDO A PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS

    CONHECENDO A PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS;

    A PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS NA LINHA DO TEMPO – 25 ANOS ATRÁS;

    AS TRÊS FASES DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS;

    A IMPORTÂNCIA DA PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS;

    AS PLANILHAS QUE DEVEM INSTRUIR O PROCESSO DE CONTRATAÇÃO;

    A PLANILHA Nº 01 – PREENCHIDA PELA ADMINISTRAÇÃO NA FASE DO PLANEJAMENTO DA CONTRATAÇÃO;

    A PLANILHA Nº 02 - MODELO EM BRANCO, ANEXO AO EDITAL, A SER PREENCHIDA PELOS LICITANTES NA LICITAÇÃO;

    A PLANILHA Nº 03 –ELABORADA E PREENCHIDA PELO LICITANTE VENCEDOR; 

    ADMITE-SE A ESTIMATIVA DE CUSTOS DE SERVIÇO DE MÃO DE OBRA ALOCADA POR MEIO DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS?

    CONHECENDO A PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE ACORDO COM A IN 07/2018/MPDG.

    EPISÓDIO VII - ANÁLISE PORMERNORIZADA DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS

    ENQUADRAMENTO SINDICAL   x CNAE PREPONDERANTE;

    ESTUDO DE CASO SOBRE ENQUADRAMENTO SINDICAL – SINDICATO PATRONAL x SINDICATO LABORAL; 

    O LICITANTE PODERÁ UTILIZAR NORMA COLETIVA DE TRABALHO DIVERSA DAQUELA ADOTADA PELO ÓRGÃO COMO PARÂMETRO PARA O ORÇAMENTO ESTIMADO DA CONTRATAÇÃO?

    MÓDULO 01 - COMPOSIÇÃO DA REMUNERAÇÃO

    CONSIDERAÇÕES E FUNDAMENTOS S/ PISO SALARIAL E BASE DE CÁLCULO DO ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DE ACORDO COM A SÚMULA 191 DO TST;

    O QUE É ADICIONAL DE INSALUBRIDADE? QUANDO CONCEDER?

    ADICIONAL DE INSALUBRIDADE SOB A ÓTICA DO DEPCONSU/PGF/AGU;

    ADIMITE-SE O PAGAMENTO DE INSALUBRIDADE NOS CONTRATOS DE LIMPEZA / CONSERVAÇÃO?

    A HORA EXTRA PAGA AOS EMPREGADOS QUE LABORAM NOS FERIADOS JORNADA 12X36– SÚMULA 444–TST– FOI SUPRIMIDA COM A REFORMA TRABALHISTA?

    CONSIDERAÇÕES E MEMÓRIA DE CÁLCULO DO CUSTO COM O INTERVALO INTRAJORNADA;

    CONSIDERAÇÕES SOBRE O ADICIONAL NOTURNO, HNR + MEMÓRIA DE CÁLCULO. COMO FICA A BASE DE CÁLCULO APÓS A REFORMA TRABALHISTA?

    ORIENTAÇÕES DA CGU SOBRE O DESCANSO SEMANAL REMUNERADO - DSR - NA ESCALA 12 X 36.

    MÓDULO 02 - ENCARGOS E BENEFÍCIOS ANUAIS, MENSAIS E DIÁRIOS

    CONSIDERAÇÕES SOBRE O PAGAMENTO DO 13º SALARIO, FÉRIAS E 1/3 DE FÉRIAS;

    REGRAS P/ CONCESSÃO DE FÉRIAS – PERÍODO AQUISITIVO E CONCESSIVO;

    ORIENTAÇÃO DO TST SOBRE PRAZO PARA A CONCESSÃO DE FÉRIAS;

    ESTUDO DE CASO P/ A CONCESSÃO E PROVISÃO DE FÉRIAS DO EMPREGADO;

    SUBMÓDULO 2.1 – CENÁRIO MÁXIMO E DE ATENÇÃO DOS ENCARGOS SOCIAIS;

    SUBMÓDULO 2.2 – CENÁRIO MÁXIMO E DE ATENÇÃO DOS ENCARGOS PREVIDENCIÁRIOS, FGTS E OUTRAS CONTRIBUIÇÕES;

    AS ALÍQUOTAS DO SAT / RAT - ATIVIDADES CORRESPONDENTES AO GRAU DE RISCO;

    FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO – FAP E SUA CORRELAÇÃO COM O SEGURO ACIDENTE DE TRABALHO – SAT;

    ORIENTAÇÕES DO DEPCONSU/PGF/AGU SOBRE A ALTERAÇÃO DA ALÍQUOTA DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL P/ O SAT;

    COMO IDENTIFICAR O RAT AJUSTADO NA GFIP E SUA APLICAÇÃO NA PLANILHA DE CUSTO E FORMAÇÃO DE PREÇO.

    MÓDULO 03 - PROVISÃO PARA RESCISÃO

    CENÁRIO MÁXIMO E DE ATENÇÃO P/ PROVISÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS;

    CONSIDERAÇÕES SOBRE O AVISO PRÉVIO INDENIZADO E TRABALHADO;

    ORIENTAÇÕES DO TCU SOBRE O PERCENTUAL MÁXIMO ADMITIDO COM APT APÓS O 1º ANO DE CONTRATO;

    FUNDAMENTOS E MEMÓRIA DE CÁLCULO DA MULTA DO FGTS S/ O AVISO PRÉVIO TRABALHADO E INDENIZADO;

    A EXTINÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL S/ A MULTA DO FGTS – NOVA REGRA NO CÁLCULO DA MULTA RESCISÓRIA;

    A RETENÇÃO DAS VERBAS TRABALHISTAS P/ A CONTA VINCULADA, DE ACORDO COM O ANEXO XII DA IN Nº 05/2017/SEGES/MPDG;

    A RETENÇÃO DAS VERBAS TRABALHISTAS P/ A CONTA VINCULADA, DE ACORDO COM A RESOLUÇÃO DO CNJ Nº 169/2013.

    MÓDULO 04 - CUSTO DE REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE

    SUBMÓDULO 4.1 - CENÁRIO MÁXIMO E DE ATENÇÃO P/ PROVISÃO DE CUSTOS COM REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE;

    CUSTO DE REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE NA COBERTURA DE FÉRIAS

    CONSIDERAÇÕES E MEMÓRIA DE CÁLCULO S/ O AFASTAMENTO MATERNIDADE;

    CUSTO DE REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE – AUSÊNCIAS LEGAIS; 

    CUSTO DE REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE -  LICENÇA PATERNIDADE;

    CUSTO DE REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE – AUXÍLIO DOENÇA;

    CUSTO DE REPOSIÇÃO DO PROFISSIONAL AUSENTE – ACIDENTE DO TRABALHO.

    MÓDULO 05 - INSUMOS DIVERSOS

    INSUMOS DIVERSOS;

    NORMATIVOS E BASE DE CÁLCULO DO VALE TRANSPORTE;

    JURISPRUDÊNCIA DO TCU SOBRE A BASE DE CÁLCULO DO VALE TRANSPORTE;

    MÉDIA DOS DIAS ÚTEIS NO ANO P/ O CÁLCULO DO VALE TRANSPORTE E AUXILIO ALIMENTAÇÃO;

    CONCEITOS E BASE DE CÁLCULO P/ APLICAÇÃO DE DEPRECIAÇÃO PARA EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAS;

    VIDA ÚTIL E TAXA DE DEPRECIAÇÃO RESIDUAL DOS EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAS DE ACORDO COM O MANUAL SIAFI – STN –MF;

    COMO APLICAR A DEPRECIAÇÃO NAS PLANILHAS DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS.

    MÓDULO 06 - CUSTOS INDIRETOS, TRIBUTOS E LUCRO

    CUSTO INDIRETO E SUA APLICABILIDADE NA PLANILHA DE CUSTO E FORMAÇÃO DE PREÇO;

    LUCRO E SUA APLICABILIDADE NA PLANILHA DE CUSTO E FORMAÇÃO DE PREÇO;

    REGIME DE TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO PRESUMIDO - INCIDÊNCIA CUMULATIVA;

    ESTUDO DE CASO – COMO APURAR O IRPJ E CSLL COM BASE NO LUCRO PRESUMIDO;

    REGIME DE TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO REAL – INCIDÊNCIA NÃO CUMULATIVA;

    COMO APURAR O PERCENTUAL MÉDIO DAS ALÍQUOTAS DO PIS E COFINS NOS ÚLTIMOS 12 MESES;

    A REVOGAÇÃO DOS CADERNOS TÉCNICOS E DE LOGÍSTICA / IN Nº 49/2020/SEGES/MPDG.

     

    EPISÓDIO VIII - OS REFLEXOS DA LEI TRABALHISTA NA RELAÇÃO DE TRABALHO E SEUS IMPACTOS DIRETOS NAS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS

    OS ASPECTOS LEGAIS QUE PROPICIARAM A REFORMA TRABALHISTA E SEUS REFLEXOS NA RELAÇÃO DE TRABALHO;

    A REGRA DA ULTRATIVIDADE APÓS A REFORMA TRABALHISTA;

    O QUE MUDA COM A JORNADA DE TRABALHO EM REGIME DE TEMPO PARCIAL APÓS A REFORMA TRABALHISTA?

    OS IMPACTOS DA REFORMA TRABALHISTA NA RELAÇÃO DE TRABALHO;

    A JORNADA DE TRABALHO 12x36 E SEUS REFLEXOS SOBRE A SÚMULA 444 DO TST E PRORROGAÇÃO DA HORA NOTURNA;

    ORIENTAÇÕES DA CGU SOBRE A JORNADA DE TRABALHO (12X36);

    ORIENTAÇÕES DA CGU SOBRE O DESCANSO SEMANAL REMUNERADO – DSR - NA JORNADA DE TRABALHO;

    ORIENTAÇÕES DO TCU S/ A ADEQUAÇÃO DE CONTRATOS APÓS A REFORMA TRABALHISTA – ESCALA 12X36;

    INTERVALO INTRAJORNADA – NOVAS REGRAS APÓS REFORMA TRABALHISTA;

    PREVALÊNCIA DO NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO E LIMITES DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA.

     

    EPISÓDIO IX - OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL

    AS CARACTERÍSTICAS DO OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL;

    OS NOVOS LIMITES DA RECEITA BRUTA PARA ME, EPP E MEI;

    É VEDADA A PARTICIPAÇÃO DO OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL EM LICITAÇÕES DE SERVIÇOS DE MÃO DE OBRA ALOCADA? DA EXCEÇÃO À REGRA QUANTO AO INGRESSO NO SIMPLES NACIONAL;

    PERCENTUAIS DAS ALÍQUOTAS, FAIXA DAS RECEITAS E BASE DE CÁLCULO DO OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL;

    ORIENTAÇÕES DO TCU S/ O TRATAMENTO DIFERENCIADO P/ EMPRESAS OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL;

    ORIENTAÇÕES DO TCU SOBRE O AJUSTE DE PROPOSTA DE PREÇOS PARA ME E EPP;

    ORIENTAÇÕES DO TCU S/ A PARTICIPAÇÃO DO OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL EM LICITAÇÕES DE SERVIÇO DE MÃO DE OBRA;

    RECOMENDAÇÕES DO TCU REFERENTE AOS PERCENTUAIS ACEITÁVEIS P/ ENCARGOS SOCIAIS E LDI.

     

    FASE II - PARTE PRÁTICA

    ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS - SERVIÇO DE VIGILÂNCIA NOTURNA 12X36;

     

    FASE III - PARTE PRÁTICA  

    ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS - SERVIÇO DE LIMPEZA (METRO QUADRADO);

     

    FASE IV - PARTE PRÁTICA   

    ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS - SERVIÇO DE MANUTENÇÃO PREDIAL;

     

    FASE V - PARTE PRÁTICA

     ESTUDO DE CASO, COM PRÁTICA NO COMPUTADOR, ONDE SERÁ DISPONIBILIZADO AO ALUNO  01 (UMA) PLANILHA INFORMATIZADA PARA ANÁLISE E VALIDAÇÃO DE UM PEDIDO DE REPACTUAÇÃO DOS PREÇOS (simulação).                

  •  DATA, HORÁRIO E LOCAL DA CAPACITAÇÃO

    Data do Curso:  20/06/2022 a 24/06/2022

    Carga Horária: 20 horas

    Horário do Curso: Das 08:00h às 12:00h

    Local: Curso ON LINE AO VIVO / Plataforma de Vídeo Conferência ZOOM MEETINGS

  •  INVESTIMENTO

    R$ 1.499,00 por Participante.

    Em caso de inscrição de 05 (cinco) ou mais alunos de uma mesma Empresa ou Entes da Administração Pública, estes, terão 10% de desconto. 

    Obs: Acima de 10 inscrições, da mesma Empresa ou Entes da Administração Pública serão concedidas 02 (duas) cortesias.

     

    Estão inclusos neste valor:

    • Apostila com conteúdo exclusivo do curso enviada ao participante por e-mail;
    • Planilhas informatizadas com memória de cálculo e;
    • Certificado do curso em formato digital.

    O aluno receberá o link para acesso à sala virtual, via e-mail ou através do WhatsApp cadastrado 1 (um) dia antes do início do curso, após inscrição e comprovação de envio da nota de empenho ou outros meios de pagamentos.

  •  PALESTRANTE DA MB CONSULTORIA & TREINAMENTOS

    MÁRCIO BIAGE DA SILVEIRA

    • Bacharel em Administração de Empresas (CRA/DF Nº 021498);
    • Pós-Graduado em Gestão Pública;
    • MBA em Gestão de Compras e Logística na Administração Pública;
    • Servidor Público Federal, Administrador de Carreira, desde 2009, responsável pela Área de Compras e Contratos da Presidência da FUNASA;
    • Especialista na elaboraçao de planilhas de custos e formação de preços e atuante na conferência e validação de cálculos de repactuações, reajuste de preço e alterações contratuais;
    • Ministrou curso à distância, de planilha de custos e formação de preços para as Superintendências Estaduais da FUNASA estabelecidas nos Estados da Federação Brasileira, no ano de 2013;
    • Palestrou cursos presenciais sobre a exequibilidade dos preços, com enfoque na planilha de custos e formação de preços – Do planejamento à Repactuação, em diversas Superintendências Estatuais da FUNASA, no ano de 2014;
    • Palestrante da AOF PREGÃO DIGITAL, onde ministra cursos voltados para Agentes Públicos das Instituições Públicas e Privadas sobre a elaboração e julgamento da planilha de custos e formação de preços e;
    • Faz parte da equipe de apoio de pregoeiros, responsável pela análise de recursos e propostas de preços na licitação, com fulcro na Portaria nº 1.070, de 03 de março de 2022, Seção: 2. Pagina: 52.
  •  REQUISITOS TÉCNICOS PARA ACESSAR O CURSO EAD ONLINE

     

    PARA O BOM FUNCIONAMENTO DA PLATAFORMA, RECOMENDAMOS AS SEGUINTES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS:

    Computador ou Notebook com:

    • Conexão de banda larga com internet de no mínimo 10 Mbps;
    • Webcam integrada e microfone ou câmera USB externa;
    • Sistema de sonorização com qualidade (preferencialmente fone de ouvido);
    • Navegador: Google Chrome ou as versões atualizadas do Mozilla Firefox e Internet Explorer e;
    • Programa de software instalado: Excel, PowerPoint, Word e Adobe Acrobat Reader: Leitor e Editor de PDF.

    Atenção!!! Recomendamos que o participante efetue o seu cadastro no aplicativo ZOOM MEETINGShttps://zoom.us/pt-pt/meetings.html, para ter acesso à plataforma de vídeo conferência por onde serão ministradas as aulas ON-LINE AO VIVO.

    O aluno receberá o link para acesso à sala virtual, via e-mail ou através do WhatsApp cadastrado 1 (um) dia antes do início do curso, após inscrição e comprovação de envio da Nota de Empenho ou outros meios de pagamentos.

  •  FORMA DE PAGAMENTO

    O pagamento da inscrição deverá ser efetuado, em nome da Empresa SETTA CONTABILIDADE, TREINAMENTOS, CAPACITACAO E CONSULTORIA LTDA, CNPJ Nº. 19.627.436/0001-33, em uma das seguintes modalidades:

    • Nota de Empenho;
    • Transferência Bancária;
    • Cartão de Crédito;
    • Boleto Bancário ou Depósito.

    DADOS BANCÁRIOS

    Agência: 0058

    Conta: 00000000000580361276

     CHAVE: CNPJ:  19.627.436/0001-33

    DADOS P/ EMISSÃO DA NOTA DE EMPENHO:

    Razão Social: SETTA CONTABILIDADE, TREINAMENTOS, CAPACITACAO E CONSULTORIA LTDA

    CNPJ: 19.627.436/0001-33

    Estamos cadastrados no SICAF 

    E-mail para envio da Nota de Empenho: contato@mbconsultoriaetreinamento.com

  •  FALE CONOSCO

    MB CONSULTORIA & TREINAMENTOS

     WhatsApp: (61) 99867-4676

     contato@mbconsultoriaetreinamento.com ou cursos@mbconsultoriaetreinamento.com

 

 

Tecnologia do Google TradutorTradutor